PODCASTS

(RE)VOLTA, o programa de retorno. Djangos (Comportamento geral) | Black Alien (Extra phunk) | BNegão (O mundo – panela de pressão) | Pedro Luís (Tá) | Lula Queiroga (Padrões de contato) | Rage Against the Machine (Guerilla radio). Vinhetas: abertura, Tavinho Paes, Hélio Luz, Away, Marcelo Nova, Ferreira Gullar e Paulo Francis.

 

LOCK AND LOLL! Com participação do Cebolinha nas vinhetas. Damião “Experiença” – trecho de Linguagem do povo do infinito ao redor de Rose | Arnaldo Antunes (Fora de si) | The Dead Weather (Treat me like your mother) | The Infadels (Love like semtex) | Rockz (Tô planejando) | The Black Keys (Stop stop) | Cooper Temple Clause (Let’s kill music). Vinhetas: aborígene, Cebolinha, Edna, Marcelo Nova e Paulo Francis.

 

CHACHACHA (latinidades): Zé Rodrix (Soy latino americano) | Mongo Santamaria (Coconut milk) | Orquestra Imperial (Yarusha Djaruba) | Manu Chao ao vivo (Clandestino) | Los Tucanes de Tijuana (Me gusta viver de noche) | Onda Vaga (Continente de Perlas) | Maskavo Roots (Yo no quiero trabajar) | Onda Vaga (Entre las cortaderas). Vinhetas: abertura, aborígene, Cebolinha, Stepan, galera, vozes, radialista tosco e Paulo Francis.

 

RELAXANTES MUSCULARES: Spacemonkeyz (Crooked dub) | Long Beach Dub All Stars (Abduction dub) | Vinheta Mohamed: “Tô ligado” | Almaz (reprise faixa 9, sem vocal) | Vinheta “Eco” |  Nortec Collective (Trip to enseada) | Vinheta Mohamed: “TV” | Groove (?) | Vinheta “bonde” | The Passengers (Always forever now).

 

BRASUCAS (contemporâneos): Vinheta Paulo Francis | Curumin (Bambora) | Vinheta Edna | Junio Barreto  (Fineza) | Otto e Bárbara Eugênia (Sinta o gole quente do café que eu fiz pra ti tomar) | Siba (A bagaceira) | Renato Godá (Bom partido) | Vinheta “apenas o DJ” | Nação Zumbi (Remédios) | Cabruêra (A pisada).

 

ESPORRO (groove/rock): vinheta Sara | Parece Santana | Acabou la Tequila (Pra lá em Tijuana), Nelson & Os Gonçalves (A melhor vedete), Rockz (Confesso que errei), vinheta “ouvindo vozes”, Júpiter Maçã (Um lugar do caralho), Canastra (Diabo apaixonado), Os Detetives (Ela pirou) e vinheta “cerveja”.

 

BEGÔNIAS (para as mulheres): versão acústica de “Meu Esquema” (Mundo Livre), além de Eddie, o sambaque torto do Lado 2 Estéreo, Lula Queiroga e as roupas que saem pra dançar, Del Chifres Beach, o groove solto do Colorama e nosso ídolo Mauricião ao vivo no CEP20000, além de vinhetas e esquisitices.

 

TRANSGÊNICOS (remixes e versões): DJ Patife misturando jazz com surf music, Gutz com “Minha Galera” (Manu Chao), Nelson Burgos e Sequelândia guaribando ADF, Easy Star All Stars (Karmapolice/Radiohead cover dub), Wado e o Realismo Fantástico (Ontem eu sambei), Mombojó (remix envenenado de “Deixe-se”), Colorama (Construção) e vinhetas de Wally Salomão, Paulo Gracindo e Guilherme Lamonier. Finalizando a bagaça, os monges de Santo Domonica cantando a capella Smells Like Teen Spirit, do Nirvana.

 

SEQUELÂNDIA: como diz o professor Maurício Valladares, desorientação total. Calamaro (Brindo por las mujeres), Irmãos Panarotto com 2 violão e 1 balde, Rubinho Jacobina com Artista é o caralho, Didi Sheik (Pirá Pirô), Gutz (Ual! Ual! Oral, vaginal, anal!), Sequelândia (Sequelândia e Os anos 80 que se fodam) e vinhetas sequeladas, entre elas “não tem nada e é só melhorar”. → Visite o site da Sequelândia.

 

CONCLUSÃO ZERO: sem nexo. Editado com falas de João Bosco (em entrevista sobre composição), trecho de Zé Geraldo (Milho aos pombos), Paulinho da Viola (também sem concluir porra nenhuma), Tim Maia (pancadão em entrevista) e Paulo Francis.

 

TIRA-GOSTO (samba): vinheta “equipadérrimo” | Wilson das Neves (O dia em que o morro descer e não for carnaval) | Miltinho | Vinheta Moreira da Silva | Feliz eu vivo | Originais do Samba (Bacubufo no caterefofo) | Vinheta Paulo Gracindo | ? | Vinheta Pamonha | Noriel Vilela | Luciano Perrone (bateria de samba, sinistríssima).

 

Compartilhe no Face Compartilhe no Twitter